MENU
Mais de 40 pastores viajam ao RS para ajudar na tragédia
20/06/2024 22:22 em Igreja

Um grupo de 44 pastores, representando 17 igrejas das cidades de Atibaia, Araçariguama e Bragança Paulista, em São Paulo, viajou em uma missão de ajuda humanitária para o Rio Grande do Sul. A comitiva foi enviada durante o culto de domingo (02) e recebida em Gravataí pelo Pr. Daniel Dias, diretor do Seminário Palavra da Vida, que serviu de base para o grupo missionário.

“Deus tem aproximado um grupo de pastores amigos em Atibaia, que estão abertos para se relacionar de forma extremamente pessoal”, disse Wellington Abreu, pastor da Igreja Família Vitoriosa, em Atibaia. “Quando chegaram as notícias sobre o Rio Grande do Sul, esse grupo começou a orar e levantar recursos em diversas igrejas.”

A missão foi organizada para oferecer apoio às vítimas dos recentes desastres na região, focando em limpeza e doações essenciais. “O propósito dessa missão era realizar, com nossas próprias mãos, o que o dinheiro e as doações não poderiam alcançar”, explicou o Pr. Wellington.

O movimento dos pastores recebeu doações de empresários e membros das igrejas, possibilitando o envio de sete carretas de insumos para as vítimas das enchentes. “Enquanto as doações aconteciam, encontros de oração nutriram a missão, a ponto desse chamado de servir o Rio Grande do Sul se tornar o próximo passo da ação ‘Entre Amigos’”, relatou o pastor.

As doações incluíram não apenas bens materiais, mas também apoio espiritual, com encontros de oração que fortaleceram a missão. “Esta missão não era apenas sobre ajuda material, mas também sobre levar consolo e esperança às pessoas afetadas”, declarou o Pr. Wellington. 

As equipes se dividiram para atender às demandas locais, incluindo a limpeza de imóveis. O Pastor Luís Nascimento, da Igreja Batista da Lagoinha de São Leopoldo, teve sua casa completamente destruída pelas chuvas. “Sou muito agradecido pelo carinho de vocês”, disse ele à equipe de Atibaia, que fez a limpeza em sua casa.

“Adotamos a família do Pr. Luís por um ano, com ajuda em moradia, mobília, aluguel por esse período e acompanhamento para as famílias e a igreja que ele pastoreia”, informou o Pr. Wellington.

O maior desafio enfrentado pela equipe foi administrar a limitação de recursos diante do grande caos que encontraram. A missão consistia em servir três casas em uma rua, enquanto a necessidade era muito maior, com vizinhos desesperados pedindo ajuda. No entanto, a equipe conseguiu se multiplicar e expandir o alcance da missão. 

A missão se estendeu por um raio de 50 quilômetros, auxiliando 15 cidades e 29 igrejas, e limpando 55 locais entre casas. “Estamos aqui para agir como Jesus: sentando, chorando, cantando, sorrindo, compartilhando o pão e nossos corações”, concluiu o Pr. Wellington.

Fonte: Gospel Prime 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!